NOTÍCIAS

educacional | 1 de setembro de 2021

Estudo realizado na Universidade Cruzeiro do Sul é publicado em periódico internacional

Um estudo realizado na Universidade Cruzeiro do Sul foi publicado recentemente no Journal of Motor Behavior, periódico multidisciplinar de neurociência do movimento, composto por artigos que contribuem para o entendimento básico de mecanismos de controle motor.

O artigo Compensatory Strategies Due to Knee Flexion Constraint during Gait of Non-Disabled Adults apresenta um estudo oriundos de um projeto de pesquisa financiada pela FAPESP (Processo 2018/04964-8).


Sobre a pesquisa

A publicação investiga se a restrição mecânica que limitava o movimento de flexão do joelho durante a marcha levaria a estratégias compensatórias na movimentação e na ativação dos músculos do membro inferior (perna).

“Tal estudo é de extrema importância para aprimorar o entendimento sobre o movimento do joelho durante o andar, que é um distúrbio comum em pessoas com comprometimento na locomoção, como por exemplo após um acidente vascular cerebral (AVC)”, destaca a professora Ana Maria, docente do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde da Universidade Cruzeiro do Sul e presidente da Sociedade Brasileira de Comportamento Motor (SOCIBRACOM).

Na pesquisa, adultos sem qualquer comprometimento andaram com uma órtese que limitou o movimento de flexão de um dos joelhos. De modo geral, foi constatado que os participantes do estudo compensaram a redução do movimento do joelho diminuindo a velocidade de locomoção, alterando a movimentação das articulações do quadril e do tornozelo e a ativação muscular.

Eles apresentaram a organização temporal semelhante ao comumente observado em pessoas pós-AVC. Tais resultados sugerem que a movimentação do joelho pode ser um fator crítico para a reabilitação da marcha em pessoas pós-AVC.

Acesse aqui o artigo.


Trabalho em grupo

O autor principal foi Odair Bacca, aluno do doutorado no Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde.

Também participou do estudo Melissa L. Celestino, doutora pelo mesmo Programa, que segue colaborando com projetos de pesquisa no Laboratório de Análise do Movimento da nossa Instituição. Anna Júlia Silva de Lima, aluna do curso de Fisioterapia que fez Iniciação com bolsa da FAPESP até junho de 2021, também é coautora do artigo.

Os três foram/são orientados pela professora Ana Maria.

Ainda participaram os professores colaboradores José Angelo Barela (UNESP/Rio Claro) e Sergiy Yakovenko (Universidade de West Virginia, Estados Unidos).


Iniciação Científica

A Iniciação Científica (IC) tem como principal objetivo aproximar os estudantes de graduação da área de pesquisa, sendo um apoio importante na formação profissional e um primeiro passo para quem busca atuar como pesquisador ou cientista.

Esse é o caso de Anna Júlia Lima, aluna de Fisioterapia que já teve a oportunidade de participar de um estudo de impacto internacional.

“A Iniciação Científica me abriu horizontes que eu nunca imaginei, como trabalhar com programas tecnológicos, ter uma bolsa de apoio da FAPESP, conhecer pessoas de outros países e, caso não fosse a pandemia, até viajaria para congressos científicos”, aponta a aluna de Fisioterapia.

CADASTRE-SE

Recebas as notícias em primeira mão.