NOTÍCIAS

Universidade Positivo | 21 de julho de 2021

Evento internacional conta com participação de professora e egressos

O curso de Jornalismo segue trazendo muito orgulho com conquistas de grande relevância. Dessa vez, temos a participação de egressos e do time docente no Seminário Internacional Fazendo Gênero.

O evento, que será on-line devido a pandemia, está em sua 12ª edição e reúne pesquisadoras, estudantes, ativistas, artistas, professoras e interessados nas questões que envolvem gênero, mulheres, feminismos e sexualidades, para gerar debates e discussões sobre o tema.

Em março, foi realizado um pré-evento, com a 8ª Mostra Audiovisual, e os egressos Livia Mie, Lucas Vasconcelos e Marcella Stelle foram selecionados para concorrer com uma web-série que produziram sobre HIV+.

Com formato jornalístico de audiovisual sobre pessoas que são soropositivas, a série busca desmistificar o estereótipo e ajudar na luta contra o preconceito.

A premiação dos filmes ocorrerá antes da Conferência de encerramento do evento, no dia 30 de julho! Estamos torcendo muito por aqui!

No mesmo evento, além de ter incentivado a participação do trio, nossa querida Profa. Sandra Nadori, também do curso de Jornalismo, irá apresentar no Simpósio Temático “Feminismos, mídia e subjetividade: circulação de sentidos e práticas sociais”.

O objetivo desse simpósio é fomentar o debate sobre os processos que envolvem a relação entre os feminismos e as mídias. Sendo assim, no dia 22 de julho, às 14h, a Profa. Sandra irá contribuir com o tema “Por que homens falam por mulheres nos telejornais?”

A Profa explica como surgiu esse questionamento: “O trabalho que apresento no Seminário Fazendo Gênero é uma pequena parte da minha tese de doutorado. Foi o fato que me moveu a querer investigar porque mulheres falam menos como fontes de notícias.”

Em sua apresentação, ela instiga sobre o lugar de fala e como homens possuem o protagonismo mesmo quando não deveriam ser as fontes:

“Percebo que há uma prática nas redações de pensar primeiro na figura masculina quando surge uma pauta, este é um comportamento a ser a alisado por jornalistas na busca por visibilizar mais vozes em busca de diversidade.”

Para participar, consultar a programação e projetos, ou conhecer mais sobre o Seminário Internacional Fazendo Gênero, acesse o link.

CADASTRE-SE

Recebas as notícias em primeira mão.