NOTÍCIAS

Cruzeiro Do Sul | 3 de dezembro de 2020

Pesquisadores da Cruzeiro do Sul estão entre cientistas mais influentes do mundo

Os professores Rui Curi e Kazuo Tsushima, dos programas de pós-graduação stricto sensu da Cruzeiro do Sul, estão entre os cientistas mais relevantes do mundo, de acordo com a revista científica americana Plos Biology. Os nomes dos 100 mil pesquisadores mais influentes foram retirados de um estudo feito na Universidade de Stanford e nossos professores estão entre os 600 que atuam no Brasil e integram o ranking! Isso significa que eles estão entre o mais citados em trabalhos científicos pelo mundo, segundo os números da base de dados Scopus.

O Prof. Rui Curi falou como recebeu o reconhecimento: “Eu fiquei muito contente com a distinção pelo trabalho de pesquisa realizado ao longo da carreira. Este reconhecimento inclui todos os meus orientados, colaboradores, instituições onde trabalhei e trabalho (USP, Universidade de Oxford, USUHS-EUA, Universidade Cruzeiro do Sul e Instituto Butantan) e as agências de fomento que sempre me apoiaram FAPESP, CNPq e CAPES”, conta. 

Também conversamos com o Prof. Kazuo Tsushima, que destacou a satisfação com esse resultado: “Estou muito satisfeito e feliz com esse reconhecimento tão bacana, que me faz sentir que tenho conseguido contribuir um pouco na ciência (Física). Mas o meu ponto principal é que pesquiso simplesmente por curiosidade e para compreender mais. Agradeço muito à Universidade Cruzeiro do Sul e à UNICID, pelos apoios que nos possibilitam realizar pesquisas em ambientes muito bons”, explica.

Valorização da pesquisa científica no Brasil

Sobre o número de brasileiros no ranking e a valorização da pesquisa científica no Brasil, o Prof. Rui Curi afirma: “Esse é um dos indicadores utilizados para avaliar a contribuição científica dos pesquisadores. Há vários outros de igual importância. Muitos brasileiros apresentam uma carreira com contribuições científicas e acadêmicas notáveis e não aparecem nesta lista. O reconhecimento pela dedicação ao ensino e à ciência é fundamental para promover o crescimento e desenvolvimento de um país com justiça social”, explica.

Curi fala com um amplo conhecimento de causa. Ele é pesquisador 1A do CNPq, membro da Academia de Ciências do Estado de São Paulo e da Academia Brasileira de Ciências, presidente da Fundação Butantan e professor titular do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde (Medicina I) da Cruzeiro do Sul. Sua pesquisa é na área de metabolismo intermediário, metabolismo e função de leucócitos e metabolismo de glutamina e ácidos graxos.  

Citando o SCImago Journal Rank, o Prof. Kazuo Tsushima destaca que o Brasil está bem colocado em termos de reconhecimento na ciência mundial. Mas faz uma importante observação: “Acho que o Brasil pode se desenvolver melhor tanto em número de cientistas de ponta quanto em ranking de países de ciência no futuro, se o governo brasileiro apoiar mais a ciência básica”, opina.

Para ajudar o Brasil a desenvolver ainda mais sua capacidade de produção científica, Tsushima se dedica à pesquisa de partículas subatômicas (quarks e hádrons) e física nuclear. O professor titular da Cruzeiro do Sul e da UNICID é doutor em Física Teórica pela Sophia University (Tóquio) e já atuou como pesquisador em diversos países da Europa, além de Estados Unidos e Austrália.  

Parabéns aos professores por todo o trabalho dedicado à ciência e pelo reconhecimento! Confira aqui a lista completa dos pesquisadores brasileiros que integram o ranking. 

CADASTRE-SE

Recebas as notícias em primeira mão.