NOTÍCIAS

UDF | 4 de dezembro de 2020

UDF é POP promove ações para a população em situação de rua e enfrenta os desafios de um ano com pandemia

Enfrentando os desafios impostos pela pandemia da Covid-19, o UDF é POP continuou suas ações e atendeu pessoas em situação de rua fazendo doações de alimentos, roupas, ofereceu tratamento odontológico e psicológico, além de campanha relacionada à covid-19.

O projeto foi criado em 2018, pela professora Caroline Piske de A. Mohamad com o apoio do coordenador de odontologia, o Prof. Emílio Barbosa e Silva e envolve a participação direta de 12 cursos do UDF, sendo eles: Odontologia, Enfermagem, Pedagogia, Farmácia, Biomedicina, Biologia, Nutrição, Educação Física, Psicologia, Fisioterapia, Radiologia, Direito e Publicidade e Propaganda.

Hoje o “UDF é POP” Promoção de Saúde para População em Situação de Rua de Brasília, atende através de parcerias, entre elas com a Secretaria de Desenvolvimento Social SEDES. Mesmo com a pandemia, nesse ano foram realizadas diversas atividades, todas seguindo os protocolos de segurança.

A restrição maior ocorreu no primeiro semestre devido à epidemia e o isolamento social. Já no segundo semestre as atividades ocorreram de maneira integral com foco na educação de doenças bucais e Covid-19, prevenção, restauração em ambiente comunitário e encaminhamento para o SUS ou Clínica Escola.

Ações realizadas

Professores, alunos e voluntários, colaboraram para realização das ações, como a campanha de arrecadação e distribuição de alimentos, roupas, calçados por todo o Distrito Federal junto ao Coletivo Barba na Rua e o Projeto “Para o Reino” de pastoral evangélica.

Além de alimentos, o projeto ofereceu atendimentos odontológicos e educação em saúde para crianças e adolescentes em situação de alta vulnerabilidade social, contou com a parceria da Vara da Infância e Juventude, realizando a ação na Casa de Ismael e Aldeias SOS Brasília

A saúde mental também foi uma preocupação, a Psicologia atuou no Centro POP Asa Sul realizando atendimentos individuais e coletivos. Foram realizadas 48 horas de atendimentos onde ocorreram 41 sessões com média de 50 minutos cada.

Um dos impactos sociais da pandemia foi o aumento da pobreza e com isso a necessidade de maior assistência às pessoas em situação de rua. Para isso, foi realizado semanalmente o Café Solidário, de maneira itinerante por várias cidades satélites do DF, das 9 até as 12 horas.

Participe e acompanhe

O ano acaba com uma ação para o Natal, em uma campanha que busca presentes para os acolhidos na Casa de Ismael. O projeto continua no próximo ano com mais ações sociais e todos podem fazer parte, acompanhe as redes sociais do UDF é POP, Instagram e Youtube, conheça e participe.

CADASTRE-SE

Recebas as notícias em primeira mão.