NOTÍCIAS

Universidade Positivo | 27 de janeiro de 2021

Universidade Positivo está entre as universidades mais sustentáveis do Brasil

Pelo terceiro ano consecutivo, a Universidade Positivo foi listada entre as universidades mais sustentáveis do Brasil pelo ranking da UI GreenMetric, sistema internacional criado por uma instituição da Indonésia.

Elaborado anualmente, o ranqueamento classifica as instituições de ensino que desenvolvem boas práticas e programas sustentáveis, levando em consideração critérios como paisagem e infraestrutura do campus, eficiência energética, gestão de resíduos, uso da água, pesquisa e ações de educação ambiental.

A UP foi a 6ª colocada no ranking geral das universidades brasileiras e 1ª colocada na categoria Energia e Mudanças Climáticas.


Competição saudável

O gerente de Operações e gestor do Projeto de Eficiência Energética da UP, Jair Bordignon, destaca que a participação no ranking permite uma análise de como a Instituição está em nível de sustentabilidade diante de outras IES e do próprio desempenho em anos anteriores.

“A classificação do GreenMetric ajuda na tomada de decisão e no foco do Sistema de Gestão Ambiental para o ano seguinte, quando é possível identificar nossos pontos fortes e fracos”, diz.

“Além disso, gera-se uma competição saudável entre as universidades participantes, objetivando a melhoria da sustentabilidade destes grandes espaços onde circulam muitas pessoas, o que gera impactos ambientais diariamente. O grande objetivo do nosso programa é melhorar a sustentabilidade do campus e do papel da Universidade Positivo, que é educar pelo exemplo”, completa Jair.


Projetos e investimentos

Resultado de um trabalho desenvolvido ao longo de muitos anos, as posições de destaque da Universidade Positivo no ranking envolvem o investimento de recursos e esforços nas seguintes frentes:

– Programas de conservação energética e conscientização do público;
– Mudança na modalidade do consumo de energia elétrica (do mercado cativo para o mercado livre);
– Utilização de equipamentos já existentes no campus que reduzem o consumo elétrico;
– Uso de aparelhos eficientes em energia, recursos energéticos renováveis e eletricidade/ano (kWh total);
– Programa de conservação de energia e elementos de construção verde.

Na prática, a primeira colocação entre as universidades brasileiras na categoria Energia é consequência de iniciativas como a usina fotovoltaica, que gera energia para diversas áreas do campus universitário; a torre de energia eólica, implantada a partir de um projeto acadêmico; o sistema de reutilização da água do lago para aquecimento da piscina, irrigação do campo de futebol e utilização em vasos e mictórios; e a substituição completa das lâmpadas convencionais por lâmpadas LED, realizada por uma parceria entre UP e Concessionária de Energia do Estado, por meio de uma chamada pública.

“O lago do campus, por exemplo, é uma grande represa de água, que serve como armazenamento e utilização no próprio campus para se evitar alagamentos nos bairros vizinhos”, destaca Jair.


Planos para o futuro

A UP segue comprometida em seu projeto de sustentabilidade e pretende seguir desenvolvendo essa operação por meio de investimentos próprios e parcerias.

Para isso, constantemente são realizados estudos e projetos visando identificar oportunidades de melhoria, principalmente nos aspectos que abrangem energia, água e resíduos, principais causadores de impactos ambientais.

Com o atual cenário, algumas ações foram prorrogadas para otimizar o equilíbrio do tripé da sustentabilidade, que é a harmonia entre os aspectos ambiental, social e financeiro da Instituição.

CADASTRE-SE

Recebas as notícias em primeira mão.